Uma das partes do corpo que mais sentem os sinais do tempo é a face. Existem diversos fatores que aceleram a velocidade do envelhecimento da pele, como muita exposição ao sol, má alimentação e até mesmo o uso de maquiagens com pouca qualidade. Biologicamente, com o passar dos anos há uma fragmentação das fibras e redução de colágeno no organismo, diminuindo a elasticidade e trazendo excessos de pele. Existem diversos procedimentos para rejuvenescer a face. Um deles é aritidoplastia.

Como funciona a ritidoplastia?

O procedimento busca o rejuvenescimento em todos os segmentos da face, como pescoço, contorno da mandíbula, maçãs do rosto e supercílios, eliminando os excessos de pele que trazem flacidez e as tão temidas rugas. Geralmente, a cirurgia de rejuvenescimento facial também é associada à cirurgia da pálpebra (blefaroplastia) para tratar bolsas de gordura e excessos de pele que deixam o olhar com uma aparência cansada.

Para quem é indicada?

Aritidoplastia, também conhecida como facelift, é indicada para mulheres com mais de 40 anos, mas a idade pode variar de acordo com o processo de envelhecimento de cada pessoa.

Cuidados antes de realizar a ritidoplastia

Ao realizar a ritidoplastia, assim como qualquer outra cirurgia plástica, a intenção deve ser sempre a de buscar resultados naturais. Principalmente na face, é a combinação de cirurgias realizadas com sutileza que dará um ar bonito e harmônico ao rosto. Além disso, a conversa com um médico especialista é essencial para decidir qual cirurgia é a mais indicada para cada paciente.

Como a prevenção pode ajudar no combate às rugas?

Tempo Cirurgia Plástica sempre orienta as suas pacientes em BH a realizarem programas de prevenção para alcançar uma pele mais saudável. Cuidados como uma alimentação balanceada, uso de cremes para hidratação e não sair de casa sem o filtro solar podem retardar o aparecimento de rugas, promovendo uma pele bonita por mais tempo. É importante ressaltar que nenhuma cirurgia plástica tem o poder de parar o envelhecimento, por isso os tratamentos de prevenção são indicados não só antes da cirurgia, mas também depois para prolongar os efeitos de procedimentos como a ritidoplastia.