Ah, o inverno. Tempo de tirar os casacos e cobertas do armário, preparar caldos e chocolate quente e… marcar uma cirurgia plástica?

Sim, é isso que os números nos dizem. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), o movimento em clínicas chega a aumentar 60% nesta época do ano. O mês de maior realização de procedimentos é julho. Mas qual é a razão desse aumento?

Podemos citar algumas. A primeira delas está relacionada ao período pós-operatório. Com as temperaturas mais baixas, os pacientes recém-operados costumam se sentir menos desconfortáveis – o frio, por exemplo, pode ajudar a diminuir o inchaço. O uso de cintas justas no corpo, necessárias no caso de lipo, cirurgias de abdômen e de mama, é mais tolerável, já que a transpiração diminui. A menor exposição à luz solar também ajuda na recuperação, especialmente em relação à cicatrização.

Julho é também um mês de férias para muitas pessoas, o que significa que o paciente pode dedicar mais tempo à sua recuperação. Esse período de repouso é essencial para o sucesso do procedimento.

Porém, é sempre bom lembrar que a realização de uma cirurgia plástica exige planejamento e uma série de cuidados. Além da época do ano e do tempo disponível para a recuperação, procure estar sempre em dia com seus exames e escolher um cirurgião especialista de confiança.