À medida que o tempo passa, a face sofre uma série de alterações que envolvem piora da qualidade da pele, perda de volume ósseo e de tecidos moles e queda dos tecidos. Uma das alterações mais característica do envelhecimento facial é a queda dos supercílios. Para combater esse efeito inevitável do tempo, existem vários tratamentos possíveis. A partir de hoje, publicaremos seis artigos no blog da Tempo Cirurgia Plástica, abordando as principais opções para o rejuvenescimento dessa área da face.

A primeira opção para elevar os supercílios é a aplicação de toxina botulínica.

O objetivo da aplicação da toxina é paralisar os músculos que abaixam e manter a atividade dos músculos que elevam as sobrancelhas. Existem várias técnicas para cumpir esse objetivo e uma delas é denominada “Microbotox”, descrita por Steinsapir et cols. em 2015.

Nessa técnica, são aplicadas microdoses de toxina botulínica nas porções superiores dos músculos orbiculares dos olhos e nos músculos próceros e corrugador dos supercílios conforme a figura abaixo:

Botox bh

 

A porção inferior do músculo orbicular é preservada a fim de manter natural o sorriso. A testa também é preservada para que o músculo frontal, responsável por elevar os supercílios, siga agindo.

O objetivo do tratamento é obter um lift de supercílios não cirúrgico, mantendo a aparência natural.

Vale ressaltar que, para obter a máxima ascensão das sobrancelhas, a região da testa continua movimentando-se e, por isso, apresentando rugas dinâmicas.

No próximo texto, dessa série de seis, abordaremos o uso de preenchedores no lift de supercílios. Até breve!

Referência
Steinsapir KD, Rootman D, Wulc A, Hwang C. Cosmetic microdroplet botulinum toxin A forehead lift: A new treat- ment paradigm. Ophthal Plast Reconstr Surg. 2015;31:263–268.