Um número grande de produtos para pele é colocado no mercado com a proposta de melhorar a aparência da pele e combater as rugas. Infelizmente, alguns deles nem sempre têm eficácia clínica comprovada. Então você pensa: o que realmente funciona?

Protetor solar



Entre todos os produtos que podem rejuvenescer a sua pele, o número 1 é o protetor solar. Ele deve ser compatível com seu tipo de pele e oferecer proteção de amplo espectro para radiação UVA e UVB. Utilizar o protetor regularmente é uma atitude preventiva, ou seja, não recupera danos passados, mas visa impedir o aparecimento de manchas e prevenir a degradação de colágeno e de elastina causados pela exposição crônica à radiação ultravioleta.

Rejuvenescimento facial

Também é  importante lembrar que, quanto mais clara a sua pele, mais suscetível você estará a esses efeitos nocivos, incluindo o câncer de pele. Por isso, se você for mais branquinha, esse item não pode faltar na sua bolsa.


Medicamentos

Os retinoides tópicos, que possuem substâncias que ajudam a pele a descamar as células mais superficiais, também podem ser uma ferramenta terapêutica importante no combate ao fotodano (alterações na pele nocivas causadas pelo sol). Esses compostos conseguem até reverter em parte o dano já causado na pele, isto é, não são somente preventivos como o protetor solar. Diversos estudos clínicos comprovam a sua eficácia e não restam dúvidas quanto à sua ação na melhora da textura da pele, das rugas e até mesmo da pigmentação.

O  lado negativo é que os retinoides tópicos nem sempre são bem tolerados pelo organismo. Algumas pessoas apresentam vermelhidão e irritação nas áreas aplicadas e, por isso, não devem usá-los sem orientação e acompanhamento especializado.


Outras alternativas

Diversas substâncias de utilização tópica e oral, como a coenzima Q10, os antioxidantes à base de vitamina C e E, o extrato de chá verde, assim como outros compostos, mostram eficácia no rejuvenescimento e no tratamento do fotodano. É importante ressaltar que a forma como o produto é fabricado, a estabilidade dos compostos na fórmula final, incluindo o veículo no qual os componentes são misturados, são fatores que podem interferir na eficácia.

As fórmulas manipuladas devem conter ativos compatíveis entre si, respeitando a faixa de pH para cada um deles, caso contrário, perderão o efeito desejado. A vitamina C é um exemplo disso, não pode ser misturada com qualquer ativo. Para ajudar nas suas escolhas, o dermatologista é o profissional indicado. Além disso, não basta o produto ser bom, ele tem quer ser adequado para o seu tipo de pele.