A hiperidrose é o aumento excessivo da sudorese (suor), o que pode causar desconforto social. A transpiração é um fenômeno natural e saudável, produzida pelas glândulas sudoríparas, sendo essencial à regulação da temperatura corporal. Porém, em alguma pessoas, ocorre de maneira excessiva, em locais com axila, superfície palmar ou plantar ou de forma generalizada.

As causas para o excesso de suor são inúmeras e merecem investigação. Podem ser hereditárias ou consequência de algumas doenças como diabetes, hipertireoidismo, menopausa, ansiedade, obesidade, uso de drogas, alcoolismo, entre outros.

O tratamento pode variar entre indivíduos e dependerá também da causa. No geral, utilizam-se antitranspirantes e toxina botulínica nas formas localizadas e medicamentos sistêmicos nas formas generalizadas. Nos casos refratários ou muito intensos, pode ser indicada a cirurgia de simpatectomia ou lipoaspiração com curetagem das glândulas sudoríparas.

A bromidrose é a alteração no odor do suor, que assume cheiro intenso e indesejável. Ao contrário do que muitos pensam, o suor não tem cheiro. Somente quando há colonização por determinadas bactérias e fungos é que ocorre o cheiro desagradável.

O tratamento do odor do suor não é feito com desodorante e sim com medicamentos específicos. O desodorante e o antitranspirante servem para diminuir a quantidade de suor, mas não trarão benefício no controle da bromidrose.

Muitas pessoas se sentem incomodadas com o odor no suor e sentem constrangimento por não saberem como proceder. A boa notícia é que tem tratamento, sendo necessário avaliação pelo dermatologista e posterior prescrição de medicamento tópico.

Caso este seja o seu caso, nós podemos te ajudar. Para agendar a sua consulta, entre em contato pelo WhatsApp (31) 99968-6444 ou ligue (31) 3658-6444.